Páginas

domingo, 25 de maio de 2008

É A DIFERENÇA, QUE FAZ A DIFERENÇA...


Ser diferente, autêntico, não quer dizer que se é pior do que ninguém, apenas quer dizer que quando se é realmente genuino, é porque se tem plena consciência da importancia da existência individual de cada ser no universo, cada qual com sua participação no contexto da vida, exatamente do jeito que Deus nos criou.

Não é preciso ser igual a ninguém para ser aceito como parte de um grupo, para ser aceito como amigo, ou para ter sucesso na vida, quer seja no âmbito amoroso, quer seja no âmbito profissional, ou em qualquer outra área de nossas vidas.

Porque alguém por exemplo, deveria furar as orelhas para usar brincos, ou perfurar a língua e colocar um piercing, ou até mesmo usar somente roupas pretas, se não gosta de faze-lo, sómente para poder fazer parte da “turma”, se não se sente bem com isto e não era nada disto o que queria fazer de sua vida?

Não temos que nos importar com o que outros podem pensar ou falar de nós, pois certamente estes "outros", jamais viverão nossas vidas.

É altamente gratificante sermos nós mesmos, sem ter que representar nenhuma cena teatral, sem ter que agir contra nossos princípios, nossa índole, nossa crença e principalmente contra os desejos de nosso coração.

Será que agir de acordo com o que os "outros" dizem que devemos agir, apenas para agradar ou satisfazer convenções sociais, para ser considerado alguém dentro dos padrões e ser aceito como uma pessoa normal dentro do contexto, pode nos fazer feliz?

Para mim a resposta certamente á não e digo isto porque acredito que ninguem deve se maltratar tanto, ao ponto de não ser verdadeiro, sincero, coerente e honesto para consigo mesmo.

Nunca devemos deixar de ser aquilo que realmente somos, de demonstrar o que sentimos, nem devemos nos importar se vamos ou não agradar a alguém.

A unica coisa real que possuimos na vida é nossa identidade individual e seria um crime contra nós mesmos, se nos permitissemos perde-la em nome de uma pretexta igualdade, de acordo com padrões ridículos criados apenas para nos oprimir!

Se tivermos vontade de sorrir ou chorar abertamente e não o fizermos, estaremos nos ferindo profundamente, pois rir é uma das coisas mais deliciosas que existem, assim como chorar é uma demonstração de profundo sentimento.

Daria para crer que alguém vive de cara fechada, sério o tempo todo, apenas para cumprir um rito criado pela sociedade hierárquica?

Será que esta mesma pessoa não estaria sofrendo intensamente por dentro, se tivesse vontade de chorar, de desabafar ou demonstrar seus sentimentos em público e não o fizesse?

Ora, porque ouvir o clamor das convenções sociais e nos tornarmos apenas fantoches nas mãos da sociedade, como se estivéssemos sendo movidos pelas linhas invisíveis da hipocrisia, exatamente como os bonecos num teatro de marionetes?

Não!


Não temos que fazer absolutamente nada disto!

Temos que fazer somente aquilo que nos faz bem, que nos dá prazer, que nos enche o coração com uma vontade louca de viver intensamente, aquilo que nos dá vontade de continuar sempre em frente, curtindo cada segundo de nossa vida.

Podemos fazer de tudo que tivermos com vontade, é só querer, é só começar!

Podemos rir, chorar, gargalhar, correr, brincar, pular, dar cambalhotas, falar pelos cotovelos, amar loucamente, demonstrar sua sensibilidade, fazer coisas consideradas malucas pelas outras pessoas, agir totalmente fora dos padrões, gostar de jiló, nos deliciar na baba de um bom quiabo, gostar de flores, de usar aquilo com o que nos sentimos bem, sem nos importarmos com a tal “moda do momento”, gostar de samba ou musica clássica, ou outra coisa qualquer!

A nossa vida é muito curta para perdermos tanto tempo tentando agradar aos outros, agindo de acordo com o conceito de “normal”, tentando fazer parte de alguma coisa criada pelas convenções sociais e que na verdade, não faz parte de nada que foi criado por Deus!

Seja você quem for, seja sempre você mesmo e se ainda não é, comece agora, neste exato momento, sinta o que realmente é viver, ser livre, ser feliz e de acordo com a vontade de Deus!

Você vai ver como é surpreendentemente bom ser autêntico, ser você mesmo!

Uma das coisas mais importantes durante a nossa curta existência nesta vida, é sermos totalmente autênticos, genuinos, pois Deus não criou ninguém neste mundo para ser igual ao seu semelhante, pois certamente aos olhos dele, é a diferença, que faz a diferença!


Autor: Jose Araujo


Fotografia: Jose Araujo - (Sempre à procura da luz- Acervo pessoal 2006)

14 comentários:

Nadja disse...

Amigo querido, como é fácil falar daquilo que você vive, autenticidade, originalidade, verdade, simplicidade, porque esse é seu jeito José Araujo de ser, homem de uma capacidade extrema de aceitar as pessoas como elas são, com as suas diferenças, totalmente isento de preconceitos e discriminações.
Adorei seu texto porque nele vi a sua verdade, que conheço e admiro demais.
Parabéns querido, dia 31 meu coração estará lá te pedindo um autógrafo e te aplaudindo de pé.
Bjkas maninho, amo você

Diana disse...

Meu amado José, eu gostei muito de seu texto... é sempre muito importante falarmos sobre esse assunto, e não há pessoa mais indicada p falar disso do que vc... pois quem te conhece sabe q vc não faz distinção de pessoas, sabendo aceitá-las exatamente como elas são... e é por isso q te amo e admiro tanto. Ta chegando o grande dia, né? é pena q nao poderei estar c vc lá - fisicamente falando - pq meu coração vai estar c vc, sabes bem disso, né?
um abraço forte com meu carinho de sempre...
amo muito vc, meu amigo!

Gloria Meirelles disse...

Meu amigo José, todos aqui em casa já sabiamos que você nasceu para brilhar e que mais cedo ou mais tarde seu valor como autor e escritor seria oficialmente reconhecido! Parabéns por mais esta conquista e que Deus lhe de muitas e muitas outras oportunidades como esta, assim muitas outras pessoas poderão conhecer seu trabalho que faz bem à alma e ao coração! Parabens meu amigo! Beijos da sua amiga sincera, Gloria Meirelles.

Oswaldo Meirellles disse...

Caro amigo José, não temos Orkut mas nossos netos tem e vimos as fotos do evento onde ocorreu o lançamento do livro que oficializou você como autor e escritor.
Saibas meu caro, que nós todos estamos sempre torcendo por você, porque seu trabalho é algo que só quem recebe um dom divino pode fazer!
Parabéns pela conquista e seu que muitas outras virão!
Adoramos "É a diferença, que faz a diferença..." porque é exatamente como pensamos com relação à individualidade de cada um de nós!
Parabéns meu amigo e que seu futuro seja sempre com muitas chances de mostrar ao mundo a sua luz!
Abração!

Eduardo Santos disse...

Se todo mundo pensasse a gisse da maneira como você coloca seu posicionamento em relação às diferenças, a vida seria muito mais simples e não haveria tanta tristeza por parte de pessoas que vivem sob o manto da opressão!
Ninguem escreve melhor do que você sobre sentimento humanos e isto meu caro é porque você é uma raridade, você é mesmo humano!
Parabéns por ser diferente e se aceitar como tal, pois assim voc~e dá a chance a muita gente de parar para pensar que na vida, não é possivel viver representando até o final!
Beijão!

Guido Ferreira disse...

José, José, nunca me deparei com tanta verdade, com tanta força de vida em um texto que nos leva a refletir sobre a nossa própria existencia e como passamos por ela no curto periodo em que ficamos por aqui!
Perfeito!
Queria poder te conhecer pessoalmente para te dar um abraço de agradecimento e dizer que lendo seu texto, descobri que tudo que me faltava na vida, era ser eu mesmo!
Adorei encontrar você neste oceano chamado de Internet!
Bjos!

Eva San Martin de Lucca disse...

É como encontrar uma luz no final de um túnel onde vivi a vida toda em plena escuridão!
Nunca pude ter coragem para ser eu mesma porque a sociedade sempre me cobrou um comportamento padrão para que eu fosse aceita em muitas àreas de minha vida pessoal,familiar e principalmente no trabalho e isto tem me feito sofrer calada por muitos anos.
Contudo José, de hoje em diante, não mais serei escrava dos outros, do sistema, vou abrir as portas de meu coração e voar livre, leve e solta, agindo como eu mesma, não como uma boneca de cordas que alguem pode manipular como quiser!
Obrigado por existir e me fazer refletir no mal que tenho feito a mim mesma e às pessoas que me rodeiam!
Estou livre finalmente, pois agora sou eu mesma e quem quiser gostar de mim, vai ser do jeito que eu sou, não como quiserem que eu seja!
Deus lhe pague pelo que faz pelas outras pessoas e que ele permita que você continue a quebrar muitas outras algemas que existem por ai!
Te adoro Jose Araujo!

Alvaro Garcia disse...

Estive na Casa das Rosas no lançamento do livro onde tambem foi publicado um conto seu, comprei o livro e quando fui pedir seu autógrafo voce estava tirando fotos com seus convidados e não pude esperar, mas saiba que Um amigo, um amante, uma paixão, é algo absolutamente fantástico!
Como sempre voce nos surpreende com seus textos e nos mostra sua versatilidade!
Parabens Jose!
Que este seja o primeiro de uma enorme série e que logo seja publicado um contendo só seus textos que sempre nops trazem paz, harmonia e reflexões sobre a vida de um modo geral!
Abraços de seu amigo de longa data e que te quer muito bem!

Flavio Militello disse...

Finalmente voce entrou para a historia da literatura nacional!
Eu esperava a longo tempo o dia em que eu pudesse ter algo escrito por você em um livro que eu pudesse ter em minha biblioteca para poder dizer:
Este é meu amigo, Jose Araujo!
Parabens meu querido, muito sucesso, sempre!

Eder Mantovani disse...

Sem igual! O que mais posso dizer depois de ler uma publicação como esta? Num pais onde as pessoas que optam por serem autenticas são presas em programas de TV por terem a coragem de ser verdadeiras?
Que o Mundo tenha mais autores como você José!
Seu texto e tudo e muito mais!
Viva as diferenças porque eu sou diferente e quem quiser que me aceite como tal!
Beijão enorme ao autor e escritor que tem a coragem de escrever aquilo que muitos de nós não temos coragem de dizer!

Mario Telles disse...

É isto mesmo! O mundo poderia ser muito diferente se as pessoas não rotulassem seus semelhantes e não se achassem melhores em nenhum aspecto, aceitando e respeitando as diferenças porque Deus nos fez assim, diferentes, sim, diferentes uns dos outros como deve ser!
Grande Jose!
Era preciso aparecer alguem como você para mostrar com suas palavras os crimes que cometemos contra nossos semelhantes cultivando o preconceito e a discriminação em nossos corações!
Que deus te preserve assim, porque a humanidade precisa de mais autores como você!
Ler o que você escreve, aquece a alma e o coração, nos dá vontade de continuar por pior que sejam os impecílios que se apresentem em nossos caminhos!
Beijos!
Amo você!

Anônimo disse...

Achei você no Orkut, li seu perfil e não pude me conter em vir conhecer seu trabalho como autor e escritor!
Adorei tudo que li, chorei, ri, refleti, ganhei novas forças para continuar pois já estava ficando desanimado.
Encontrar você nesta imensa rede foi a melhor coisa que me aconteceu nos ultimos anos!
Parabéns José!
Você ganhou mais um fã de carteirinha!

Anônimo disse...

Engraçado vc comentar justamente agora este tema, estive pensando muito sobre meu jeito de ser, sempre pensando nos outros, sempre achando um caminho mais ameno p/ quem está sempre em apuros, sempre tentando estar alegre p/ alegrar quem está triste. Sei q é desgastante mas quando vejo q uma palavra, um sorriso um abraço na hora certa o benefício q faz acabo de novo esquecendo mim e parto p/ mais um abraço, dou um colo amigo, um afago e mil sorrisos...vc me conhece..rsrsrs...

Bjs.

Rose Cruz

Adilson disse...

Parabéns por mais um conto maravilhoso como esse.
Ele nos mostra a verdadeira realidade que vivemos num mundo
tão materialista e consumista,onde
a palava AMOR já não existe mais.
Se todos pensassem com voce o mundo
seria muito melhor, pois haveria
mais amor.!
Que DEUS te ilumine sempre e que voce seja sempre esse instrumento
da paz.!!!
Fiqe com DEUS.!!!
Bjossssss no seu coração.!!!