Páginas

domingo, 31 de agosto de 2008

CABIDE DOS SONHOS...




Já passava das nove horas da manhã quando ele chegou para leva-lo para casa, mas André já estava pronto há muito tempo.
#
Ele tomou uma ducha com ajuda dos enfermeiros, com muita dificuldade, pois não era uma tarefa muito fácil, engessado da cintura até o pescoço.
#
De qualquer forma, ele estava limpo, já havia trocado de roupas com a ajuda dos enfermeiros e extremamente ansioso para voltar para casa, quatro meses depois do acidente com seu carro que o deixou inválido, sem poder andar, preso a uma cadeira de rodas e pior, sem esperanças de voltar a andar novamente.
#
Na verdade naquele momento, não importava se ele estava voltando para casa de cadeira de rodas, nem mesmo se suas pernas não mais funcionavam e tudo que ele sabia, é que iria voltar para sua casa e seu lar faria tudo parecer melhor, afinal, como disse Alice na estória do Mágico de Oz:
#
“Oh, Tia Ema, não há lugar nenhum como nossa casa!”
#
Esta sempre foi sua estória favorita, quando era pequeno nunca se cansava de ouvir sua mãe ler para ele e quando cresceu, não compreendia o porquê desta paixão pelo “Mágico de Oz”, mas nunca deixou de gostar da estória que lhe fazia muito bem.
#
Os enfermeiros o colocaram no carro de seu pai e quando ele se senta no banco do motorista, André o olha fixamente e pensa o quanto seu pai parece com o “Espantalho” e seu pai, exatamente como o personagem da estória do Mágico de Oz era feito de muitas partes, de muitas coisas, como força, coragem, companheirismo, compreensão e amor, especialmente de amor.
#
Ele nunca foi um homem elegante, era magro, com ombros caídos e com sujeira debaixo das unhas, pois sempre foi um mecânico, nunca estudou na vida, era um verdadeiro trabalhador, pelos padrões da sociedade, ele não era um homem educado, mas André pensava diferente, pois seu pai não era de falar muito, mas o pouco que dizia poderia ser escrito, pois ele sempre estava certo e André nunca precisou escrever, pois sempre soube que nunca iria esquecer o que ele dizia.
#
Era muito difícil ficar sentado num banco de carro, quase que imóvel por causa do gesso que o envolvia, mas ele foi obrigado e quando fecharam a porta do carro ele ficou olhando pela janela, com sua face tensa, cansada, parecendo muito mais velho do que os 16 anos que ele tinha.
#
Ele nem mesmo se lembra do mundo dos 16 anos, como se aquele mundo nunca tivesse existido e então ele pensa sobre o que Dorothy quis dizer, quando ela falou:
#
“Oh, Toto, eu não penso que estejamos mais em Kansas.”
#
Para ele, isto sempre foi e agora mais do que nunca, um assunto com significado muito maior do que uma simples situação geográfica.
#
Assim que o carro sai do estacionamento para as ruas, ele agarra firmemente o assento de seu banco com as duas mãos e quando se aproximam do farol na próxima esquina, ele fica em alerta extremo, sua face atenta e tensa e seus olhos se movem rapidamente nas duas direções e quando vê que seu pai não vai parar no farol ele grita em voz alta:
#
Pare! Não viu que o farol está vermelho? Você quer nos matar?
#
Mas, logo em seguida, com voz mais branda ele diz:
#
Você não sabe o que tem sido este tempo que fiquei no hospital, você nunca esteve em meu lugar!
#
Seu pai olha para ele e não diz nada, mas como o Espantalho e Dorothy na estória, eles seguem em frente e ele ainda não relaxou as mãos e ainda se segura firmemente no assento do banco.
#
Igual à estrada de tijolos amarelos da estória do Mágico de Oz as ruas pareciam não ter fim, o carro seguia em frente rumo ao seu destino, passando por parques e edifícios altos que lhe cobriam a visão e o impediam de enxergar sua casa, a “Cidade das esmeraldas”.
#
Olhando pela janela, toca a pulseira em seu braço, um presente dado por seus avós e que ele não tirava, nem mesmo nas piores circunstâncias e como em todas as coisas, o bracelete tinha dois lados, o de cima, onde todo mundo podia ler, estava escrito seu nome e no de baixo, que toca sua pele e seu coração, estava escrita a palavra esperança, uma palavra pequena, mas que tem um significado enorme na vida e agora era do que ele mais sentia falta.
#
André tateia sua pulseira, passa os dedos sobre a palavra gravada, vagamente ele se lembra como era ter esperanças de um dia se tornar um grande cantor de rock, viajando o mundo inteiro em suas turnês, dançando e pulando ao som da musica que sempre lhe elevou o espírito, ele nem mesmo tem certeza, de que se lembra como era ter esperança, uma tremenda força propulsora que impulsiona a vida, pois agora ela se foi e ele nem mesmo sabe onde foi que a perdeu e muito menos como acha-la de novo.
#
Cabeça encostada no vidro do carro, olhos fechados, ele assiste mentalmente as imagens de como sonhava em ganhar a corrida de São Silvestre e uma lágrima furtiva, teima e rolar por sua face e atrás dela, mais outra e mais outra e então ele deixa o pranto cair livremente e enquanto chora, ele se vê andando de bicicleta, praticando skate no parque, mas em meio a tudo isto, vê uma cena magnífica, muito além da imaginação, sob um céu azul, com um sol absolutamente lindo, refletidos nas águas do lago do Parque Ibirapuera, cercado pelas arvores, ele se vê nitidamente, andando e dentro de seu coração ele sente uma paz que jamais havia conhecido na vida.
#
Mas ao abrir os olhos, ele relembra e lembrando, ele sabe que estava sonhando acordado e tateia instintivamente sua pulseira, passando os dedos sobre a palavra esperança gravados nela, o medo é desesperador, um medo insuportável de não voltar a conhecer o significado desta palavra.
#
Ele relaxa o corpo e afunda um pouco no assento e mais uma vez as lágrimas rolam pela sua face e ele diz:
#
Pai, os médicos dizem que nunca mais vou poder andar, eles são os melhores especialistas, mas dizem que nunca mais vou andar!
Foi então que seu pai parou o carro, o homem que havia estado com ele por todos os caminhos e estradas de sua vida, igual ao Espantalho fez com a Dorothy na jornada rumo ao encontro do Mágico de Oz e ele fala:
#
Filho, eles podem colocar pinos e rodelas de metal em suas costas e por você de pé novamente, mas de uma olhada à sua volta meu filho, nenhum daqueles médicos tem o poder de fazer uma lâmina de uma folha de capim.
#
Foi então que André percebeu, que seu pai havia lhe dado a maior e mais valiosa lição de toda sua vida, de toda a sua jornada:
#
De que ele nunca esteve, nem nunca estaria só, pois há sempre na vida um “Mágico”, há sempre Deus que cuida de todos nós e com Ele, sempre haverá esperança.
#
Então ele firma seu corpo, relaxa e solta o assento que segurava com força, olha para fora da janela e sorri, pois no fundo de seu coração, ele sabe que ama seu pai, mais do nunca na vida, pois ele lhe devolveu a esperança perdida e com ela, a certeza de que a esperança é o cabide onde penduramos nossos sonhos, até que um dia eles sejam realizados.
#
#
Autor: José Araújo

38 comentários:

janda.airlines disse...

COMO SEMPRE, PARABENS PELO CONTO.
NA VERDDE O MAGICO DE OZ É O UNIVERSO PARALELO QUE ACOMPANHA A NOSSA VIDA MATERIAL, MAS ESQUECEMOS DE CONTAR COM ELA DA MESMA FOMA QUE CONTAMOS COM O QUE VEMOS, COM NOSSOS OLHOS MATERIAIS. BEIJOS.JANDA

Nara Maria disse...

Parabéns mais uma vez, José! Suas palavras nos dão esperança, nos contagiam e, ao mesmo tempo, fazem renascer em nós a esperança e a certeza de que nunca devemos abandonar nossos sonhos. São eles que mantêm viva em nós a chama do amor. Obrigada, amigo! A leitura de seu conto hoje me deu um novo ânimo...
Beijos e que Deus derrame suas bênçãos sobre vc sempre...sempre...

Antonio Carvalho disse...

Meu querido amigo José

Cada dia eu mais te adimiro por sua sensibilidade e sua humildade em transcrever suas crônicas. Parabéns e me sinto muito feliz por ser seu amigo e ter o prazer de um dia ter me encontrado com vc e ter a prova viva da pessoa linda que vc é. Deus te abençoe sempre meu adorado e granmde amigo que amo muito. Bjoss do teu sempre amigo eterno
Luiz

mdb disse...

Sabe José é bem atual seu conto, pois hoje em dia, está acontecendo muitos acidentes com jovens.
André permaneceu quatro longos meses no hospital e quando saiu ainda estava engessado, isso indica a gravidade do caso.
É doloroso para um menino de dezesseis anos ter a vida mudada tão radicalmente, sabendo pela boca dos médicos , que não andaria mais.
Mas Deus que tudo sabe já tinha plantado nele através da avó a sementinha da esperança, através daquela pulseira, que ele não desgrudava dela por nada.
Ao tocá-la parecia que ela era mágica pois ele vivia esfregando a ESPERANÇA, era um bom sinal.
Sonhar de olhos abertos é buscar o querer , o desejar. Isso faz bem a mente, pois são sinais positivos da esperança.
O amor pelo pai dava-lhe segurança e equilíbrio para enfrentar a situação.
O pai no silêncio também pensava positivo, tanto que deu muita esperança.
Nada no mundo é 100%, só Deus.
Obrigada meu querido amigo José, amo o que você escreve e dou graças a Deus, por poder comentar seu texto tão lindo.
Beijos amigo amado,
Marilene Dias.

Flavio Militello disse...

José, eu já estava com saudades de seus contos maravilhosos e cheios de emoção!
Sei que esteve muito ocupado com o evento da Bienal Internacional do Livro e não deve ter tido tempo para escrever novos contos, mas valeu a pena esperar por você meu escritor favorito!
Cabide dos Sonhos é mais uma de suas obras primas que me emocionou até as lágrimas!
Você associa a fantasia com a realidade e esta mistura você o faz de forma mágica, envolvente e consegue tocar fundo no coração da gente e isto voce o faz como ninguem!
"A esperança, é o cabide, onde penduramos nossos sonhos, até que eles sejam realizados"
Eu precisava ler isto José e depois que o fiz, ganhei novo animo, para seguir lutando em busca da realização de meus sonhos!
Lindo demais!
Obrigado nos me proporcionar momentos maravilhosos de pura emoção!
Como sempre, você nos traz o que há de melhor em literatura que alimenta a alma e o coração!
Um abração e tenha uma ótima semana!

Alvaro Garcia disse...

É impressionante a sua capacidade de colocar emoção pura em seus textos!
Este é um dos mais belos contos que voce já escereveu.
Nunca li nada que descrevesse tão bem a esperança em nossas vidas!
Há em tudo que você escreve um "quê" de magia, que nos envolve desde as primeiras linhas e faz com que a gente fique ansioso para chegar até o final, porque para quem já leu outros contos seus, sabe que o final é sempre algo de muito especial.
Obrigado por mais uma vez ter me emocionado até as lágrimas José!
Não pare nunca meu escritor querido e amigo do coração!
Um beijão querido!
Amo você e sou muito feliz por ser seu amigo!

Eduardo Santos disse...

Cara! Que saudades eu estava de seus contos! Não via a hora de voce poder voltar a publicar José! Nunca pensei que ficar duas semanas sem ler suas estoria maravilhosas fosse me fazer tanta falta! Adorei este conto meu querido! Mais uma vez voce me deu forças para continuar meu caro!
Quando eu estava quase perdendo a esperança de conseguir uma coisa com a qual eu sonho ha muito tempo, voce me salvou a tempo e daqui em diante, mais do que nunca, vou caminha com a certeza de que "a esperança, é o cabide, onde penduramos nossos sonhos, até que eles sejam realizados"!
Beijo grande pra ti cara!
Não é sem motivo que eu amo você!

Diana disse...

Como sempre em cada conto uma lição de vida, uma estória emocionante, uma viagem no tempo, uns minutos de vivência e o melhor, a graça de poder ter a oportunidade viver tudo isso através de suas palavras, que ficam gravadas na nossa mente e coração.
Eu já estava c saudades disso tudo que só vc tem a capacidade de nos proporcionar através de seus lindos textos. Não preciso falar de minha admiração, amor e carinho por vc, né? Só fico no aguardo de um dia poder te conhecer pessoalmente, mas tenho ESPERANÇA que esse dia vai chegar!
Grande beijo c meu carinho de sempre.

Gloria Meirelles disse...

Meu querido amigo e escritor favorito, nada como poder viajar e refletir lendo seus contos que são de um conteúdo humanitário impar!
Nem por um segundo podemos perder as esperanças de realizar nossos sonhos.
Não importa com que idade a gente esteja, para que nossos sonhos permaneçam vivos dentro de nós, é preciso que a esperança esteja sempre presente em nossos corações.
Mais uma vez você nos traz um texto magnifico que aliás, deveria ser lido por milhões de pessoas ao redor do mundo que já nem se lembrar do significado da palavra "esperança"!
Este é mais um que vou fazer questão de ler para meus netos e levar para a fazenda para ler ao pessoal de lá que tambem já ama tudo que você escreve.
Eles com toda a sua simplicidade, carregam dentro de si a chama viva da vida e tambem tem seus sonhos que um dia esperam realizar.
"Cabide dos sonhos" é uma leitura providencial e só voce mesmo para criar com toda a sua sensibilidade coisas lindas assim.
Obrigada querido, por compartilhar tão gentilmente um pouco de você, de forma gratuita, sem outros interesses a não ser fazer o bem aos nossos semelhantes!
Um beijo carinhoso de sua amiga e fã de todo coração,

Glória Meirelles

Oswaldo Meirelles disse...

Caro José,
Falar de você é fácil e ao mesmo tempo dificil, pois você é um escritor impar, uma pessoa iluminada que nos faz bem ao coração com seus textos mais do que emocionantes!
O seu Cabide dos Sonhos deveria ser levado para ser lido nos Hospitais, nos pronto socorros, nas escolas, enfim, deveria ser divulgado muito mais amplamente devido ao seu conteúdo que é de uma positividade motivadora!
Parabens por ser tão especial meu caro amigo!
Eu, a Glória, nossos filhos e nossos netos amamos o que você escreve e a você tambem mesmo sem conhece-lo pessoalmente!
Um abraço fraterno do amigo,

Oswaldo Meirelles

Edson Santos disse...

Por pior que seja a situação em que estejamos vivendo, ter esperanças e primordial!
Ninguem senão você para nos trazer esta mensagem em forma de conto que é como um revigorante, um estimulante para continuarmos em busca de nossos sonhos, alimentando a esperança e não a deixando morrer dentro de nós!

Beijão José!
Tenha um bom dia meu amigo e escritor do coração!

Marcos Teixeira SBC disse...

No momento em que eu mais precisava, você chegou trazendo uma luz para iluminar meus caminhos, hoje tão obscuros, sem esperanças de encontrar uma saída!
A palavra esperança já havia ha muito saido de meu diccionário, mas hoje lendo seu conto, me dei conta da importancia dela em minha vida e posso garantir meu amigo, que jamais irei esquece-la novamente!
Obrigado por ser um ser assim tão especial e por trazer de volta com seus textos, a lembrança de que aconteça o que acontecer, é preciso acreditar, ter fé e principalmente ter esperanças para viver.

Um beijo carinhoso e uma abraço apertado!

Caio M. Rodrigues disse...

Realmente, ler seus contos, é ter momentos de paz, de reflexão, de contato e harmonia com nosso eu interior.
Todos os seus textos nos dirigem o pensamento à verdadeira razão de estarmos neste plano.
Nosso convívio com nossos semelhantes, nossa aceitação de nossa condição de igualdade perante ao nosso criador, são fatos que você aborda de uma forma mágica, como já disseram outras pessoas que comentam em suas publicações.
Parabéns pelo conteúdo maravilhoso deste espaço e parabéns pela sua capacidade de envolver seus leitores com suas reflexões de tal forma que aqueles que aqui comentam, escrevem o que sentem e de uma forma que eu ainda não havia visto em outros blogs de escritores.
Seu talento, sua capacidade de expressar suas idéias com clareza e simplicidade, nos envolve e sentimos a necessidade de falar com você, de dizer o que sentimos, mesmo que seja através do uso de um teclado.
Sucesso em sua jornada, pois você com sua sensibilidade e sua linha de rasciocínio, certamente vai longe meu caro!
Abração!

Carlos Roberto disse...

Estou fazendo questão de comentar pois o Caio me mostrou seu trabalho magnifico e não poderia deixar de lhe dizer algumas palavras.
Já estive em uma cadeira de rodas por causa de um acidente, sem esperanças de me recuperar e voltar a andar.
Chegou a um ponto, que eu não tinha mais vontade de viver, achava que era o fim, que não sobreviveria sem poder caminhar, mas graças a um médico que tenho certeza tinha o mesmo poder que você, de dizer as palavras certas nos momentos em que mais precisamos, eu me reagi, parei de sentir pena de mim mesmo e resolvi viver como qualquer pessoa normal.
Eu venci, graças à mente iluminada de um homem que Deus colocou em meu caminho.
Hoje, ando com uma prótese, faço quase tudo que uma pessoa sem deficiencia fisica faz e em minha mente, em meu coração, só existe fé e esperanças de um dia poder me formar na faculdade e ser um arquiteto, o que sempre foi meu sonho.
Por enquanto meu sonho esta ainda no cabide de minha esperança, à espera de um dia ser realizado e sei que vou chegar lá.
Parabens para você é pouco José Araújo, você é uma pessoa muito especial que Deus usa para levar a fé e a crença em um mundo melhor para todos nós em todos os sentidos!

Que deus continue te iluminando para nosso bem!

Abraços com afeto e muito respeito pelo ser humano especial que você é!

Luis Enrique disse...

É necessaria a esperança, acreditar, crer q nossa força maior está no nosso sentir e na nossa observação do mundo, das pessoas e da beleza da natureza. A alegoria do Mago de Oz é belíssima. Parabéns meu caro, vc pensa e escreve com o coração e sente com a cabeça dando-lhe aos seus contos um equilibrio magnifico e belo. Um abraço, outra leitura maravilhosa no seu blog. :-)

Theófilo Albertoni disse...

Esperança,palavra pequena,mas que contem em seu significado o poder de nos manter ativos,de fazer com que aquele que a carrega no coração consiga forças para lutar por seus ideais,pelos seus sonhos,sem jamais desistir de suas metas na vida.
Quem mais usaria trechos de O mágico de Ozpara ilustrar com tanta sabedoria a importancia dela em nossa vidas senão você José?
Lindo,profundo,emocionante,Cabide dos Sonhos é sem dúvida um de seus melhores contos!
Congratulações pelo poder de conseguir comum um simples texto nos transmitir uma imensidão de emoções!
Que seus caminhos como escritor sejam cada vez mais promissores e que em breve, possamos ter nas mãosuma coletânea de seus contos em um livro que com certeza será de cabeceira para muitos que o admiram!

Abçs!

Daniela Constantino disse...

Sem falar muito, sem escrever inumeras linhas a seu respeito,quero te dizer que você é meu idolo na literatura nacional.
Sei que você é principiante, que tem apenas um conto lançado oficialmente,mas saiba que por tudoque você já escreveu e publicou em seus blogs eu te admiro demais como escritor.
Para mim José,você não fica devendo nada comparando-se com trabalho de outros escritores, pois cada um no seu estilo mostra suas qualidades,mas o tipo de literatura que você escreve,atinge o coração dos leitores de uma forma que nenhum outro o faz!

Beijos!

Alda B. Guimarães disse...

Uma mente brilhante voltada para o bem, é um tesouro que precisa ser preservado num mundo tão contaminado pela maldade, pela inveja, pelo ódio, pela falta de sentimentos, de consciencia humanitária.
Continue assim, levando aos seus leitores palavras de pura luz.
Deus geralmente dá asas a quem não sabe voar, mas você já nasceu com asas e sabe voar de olhos fechados, afinal, anjos tem asas, e voam como ninguem!

Beijos meu querido!

Amo você exatamente assim, não deixe de ser quem é e como é, por nada deste mundo!

Madalena Gaspar disse...

Um nome para ser recordado com certeza!
Parabéns pelo conteudo de seu site!
O mundo precisa de mais pessoas como você!

Beijos!

Isabella Gaspar disse...

Minha irmã disse a coisa certa José!
O mundo precisa de mais pessoas como você!
Muito lindo teu trabalho e parabenizo você pela sensibilidade e capacidade de encantar aos leitores!

Adorei tudo que li aqui!

Beijinhos carinhosos pra ti!

Mada disse...

Parabéns meu amigo querido!
vc voltou com toda garra .
Seus contos sempre tão recheados de sabedoria que nos fazem refeletir.Tantas vezes esquecemos de agradecer por tantas dádivas concedidas a nós por Deus.Esquecemos que existem pessoas passando neste momento exatamente oque passa o personagem de seu conto.Devemos sempre guardar a esperança e ecreditarmos que aquele que nos deu a vida é capaz de nos curar, se não fisicamente pelo menos espiritualmente para que possamos ter um brilho de serenidade no olhar.
Parabéns meu lindo!
Amo vc meu amigo.

Diogo Carvalho disse...

Algo novo, diferente do comum nestes dias de frieza e insensibilidade do corre-corre do dia a dia!
Parabéns!

Gregório Calazans Jr disse...

Navegando pelos Blogs, perdido num oceano de tempestades virtuais, acabei chegando à sua ilha de paz, de fé, de luz, um porto seguro para quem procura como eu a paz espiritual!
Não há como classificar, nem me referir ao trabalho que voce faz em seu Blog de uma forma que lhe faça justiça, então eu só te agradeço, de coração, por nos proporcionar momentos de reflexão e paz.

Abçs!

Roque Luiz Gasparin disse...

Olá! Cheguei até seu Blog através do Flávio Militello e posso dizer que seu espaço é excelente!
Aqui encontram-se estorias lindas, de uma profundidade incrível e tudo que faz é de um profissionalismo fantástico!
Parabens pela índole, pelo caráter, pela sensibilidade que pelo visto em você esta à flor da pele, ou melhor, na ponta dos dedos!
Passei a madrugada lendo teus contos e em cada um deles há sempre uma mensagem de ambito humanitário impar!

Uma abração meu caro e continue escrevendo coisas lindas, que me tocaram de forma muito especial!

Nair S. Santana disse...

Caro José,

Li quase todos os seus contos publicados aqui e quero lhe dizer que são de um conteudo muito especial!
Levarei para a sala de aula, para colocar em discussão com meus alunos, todos na fase critica da juventude, dos 16 aos 18 anos e sei que qualquer um que eu escolha para usar, tocará a cada um deles de forma muito positiva.
Quem nos dera se houvessem mais escritores no ambito nacional, que estivessem preocupados com o bem estar das pessoas, tanto psicológico, quanto sentimental da forma como você o faz!

Faço reverencias a você José, afinal não é todo dia que a gente tem a oportunidade de ler coisas tão lindas assim!

Beijos e obrigada!

Diva Costa disse...

Lindo! Tudo aqui é muito lindo e emocionante!

Parabéns!

Raquel S. Lavaca disse...

A cada estoria uma mensagem de fé, de amor, de paz que penetra fundo no coração da gente!

Genial!

Laura Elias disse...

É algo emocionante ler seus contos, ler os comentários daqueles que por aqui passaram e sentir o quanto você consegue tocar seus corações José!
Você nasceu com um dom muito especial que Deus lhe deu e nunca deve deixar de utiliza-lo para o bem do próximo, pois tenho certeza de que quando você o recebeu, já estava escrito que esta seria sua missão!

Parabéns querido!

Seja feliz e que Deus continue de iluminando para escrever as coisas lindas que voce escreve!

Graça Oliveira disse...

Começar o dia lendo seus contos é ter a certeza de um dia melhor!

Beijos e parabéns pelo conteúdo incrível de seus textos!

Tenha um lindo dia!

Hugo Dias disse...

De um conteúdo motivacional maravilhoso, Cabide dos Sonhos é uma leitura obrigatória para aqueles que se sentem incapazes de alcançar a realização de seus sonhos, já tendo esquecido do significado da palavra "esperança"!
Você escreve com a alma e com o coração e assim, toca a gente de uma forma, que compreendemos perfeitamente suas mensagens sempre positivas, que nos motivam a acreditar!
Obrigado!
Eu precisava mesmo ler algo assim e encontrar você nestre mundo virtual foi providencial!

Deus lhe pague pelo bem que me fez!

Abraços e seja muito feliz porque você faz por merecer!

Mitico Harumi disse...

Sempre procuramos por a culpa em alguem, ou alguma coisa pelos nossos infortúneos na vida, sempre achamos que tudo aquilo que é ruim, é bom para nós.

Nos deixamos levar pelas brumas do tempo e muitas vezes, temos tendencia a achar que somos melhores do que as outras pessoas, mas na verdade, somos iguais e quando chegar nossa hora de partir, não haverá caminho de volta, pelo menos não, no ambito material, só depende de nós.

Seu conto Cabide dos Sonhos, nada mais é que um retrato da vida e uma lição profunda de espiritualismo...

Obrigada querido e parabens pela arte e ensibilidade apurada que ha em voce!

Beijos

Maria Estela disse...

Lendo cada um de seus contos, eu me pergunto se você vivênciou algumas situações vividas por seus personagens, mas caso isto não tenha ocorrido, é maravilhoso a gente ter a oportunidade de conhecer o trabalho de um escritor que realmente enxerga a vida, não simplesmente a vê.
Cada estoria criada tem uma mensagem direcionada a determinadas situações vividas por todos nós e nos leva a refletir sobre elas, mas o que você mais deixa claro em tudo que escreve, é a fé em Deus e a crença de que este mundo pode mudar para melhor e que só depende de cada um de nós.
Um trabalho digno de divulgação ampla por parte de mídia, mas pelos comentários que li em vários de seus contos, suas mensagens são passadas de boca em boca e um a um, você vai ganhando novos fãs de seu trabalho como escritor de emoções.
Para ser sincera, cheguei a achar que o conto "O escritor de emoções" fosse sua própria historia de vida, pois seu personagem lembra muito você.
Muito lindo tudo isto que você faz, a forma como você o faz e quero dizer, que desejo que Deus lhe dê muita saude e muitos anos de vida, para que possa continuar a escrever coisas tão lindas e profundas.

Paulinha disse...

Meu lindo, demorei mas não poderia deixar de vir deixar meu comentário sobre este texto tão belo, tão emocionante que voc~e escreveu!
Nunca perdi a esperança, mas acho que não viveria sem ela, acredito mesmo que seria como vegetar, sem viver plenamente.

Perfeito querido!

Tua amiga que te ama muito,

Paulinha

Nadja disse...

Apesar de ja ter lido so agora consegui escrever. Você e sua capacidade de colocar vida em suas palavras, nos faz refletir e pensar em coisas que muitas vezes achamos imposíveis mas com esperança e perseverança poderemos um dia alcança-las. Lindo conto, a luta de um jovenzinho que jamais voltaria a andar mas que começa a ter uma esperança, não apenas na sua pulseira mas dentro do seu coração.
Parabens querido, amigo da minha alma, você presenteia seus leitores com palavras que preenchem novos coração e renovam nossas vidas.
Beijos maninho, meu lovezinho no coração.

liah disse...

OI JOSÉ
ACABEI DE LER DOIS CONTOS SEUS VC FALA DO AMOR PELOS ANIMAIS AMEI SOU UMA PESSOA QUE AMA OS ANIMAIS E VC ATRAVÉS DA SUAS PALAVRAS FAZ O LEITOR VIAJAR UMA DELICIA VC É DEMAIS ADOREI TER TE CONHECIDO BJS BOA SORTE

Mariza Machado disse...

Parabéns, seu conto é vivo, dinâmico. Quando lemos nossa mente nos projeta para as imagens dos personagens e dos fatos. Poucos têm esse poder! Parabéns

Olhos de mel disse...

Adorei o conto! É uma lição de vida, fé e esperança. Coisas importantes que em nenhum momento devemos esquecer. Só Deus é conhecedor das causas e os motivos.
Beijos

Jose Araujo disse...

Só ELE tem o poder de fazer uma Lâmina de uma folha de Capim Lucia! Beijos e obrigado pelo carinho!